Blog

Como projetar o quarto do bebê sem dificuldades?

01/12/2017

A chegada de um bebê, mesmo quando planejada, muda toda a dinâmica de uma casa. Um ambiente terá de se adequar ao novo integrante do lar e, se for uma residência em que há dois aposentos, o local provavelmente já está sendo usado como quarto de hóspede, escritório ou depósito. E como acomodar tanta coisa para um ser tão pequeno sem abrir mão da funcionalidade do lugar? 

O ideal é começar seu projeto, dependendo do grau de detalhamento, aos quatro, cinco meses de gestação, quando, normalmente, a mãe volta a ter mais disposição. Hoje em dia, o sexo da criança já não é mais um fator determinante. É possível optar por cores e temas neutros sem cair no tradicional rosa/lilás para meninas e azul para meninos.

Funcionalidade deve ser tão importante quanto estética no quarto do bebê 

 Além do guarda-roupa, do berço e de uma cama auxiliar, se a área comportar, a mãe precisará de um trocador e de uma cadeira de amamentação? O banho será dado no quarto ou a banheira ficará no box? Um berço antigo que estava na família há décadas, um armário feito sob medida, uma poltrona já existente no quarto de hóspedes com uma mesinha auxiliar e uma cômoda com desenho pra lá de diferente foram os pontos de partida para compor o quarto do meu primeiro filho. Com exceção do berço, nada ali foi projetado originalmente para pertencer ao quarto de um bebê, mas, com as dimensões adequadas, tudo funcionou perfeitamente.

Escolher a cor do quarto e o papel de parede também são itens importantes. Lembre-se de que além de terem de ser harmônicas em relação aos móveis, nos primeiros meses de vida, você estará ali dia e noite olhando para as paredes enquanto amamenta. Não polua o local com muitos objetos: é importante que o quarto esteja sempre limpo, arejado e com boa circulação para transitar. Evite enxoval desnecessário, pois pode ser perigoso caso uma manta ou almofada se enrosque ou fique sobre o bebê.

 

Infraestrutura completa
Entre em Contato